O futuro do marketing digital: você está por dentro das novidades?

(Tempo de leitura: 3 - 6 minutos)

Ao nos aproximarmos da década de 2020, as mudanças no marketing digital se aceleram e é preciso se manter atualizado para não perder espaço no mercado. A Klens trouxe as principais tendências e um retrato do futuro do marketing digital. Confira.

Inteligência Artificial, Big Data, conexão 5G… As novas tecnologias estão provocando grandes mudanças no comportamento das pessoas, e as empresas não podem ficar de fora. Para atingir o público-alvo e conquistar clientes, o marketing também precisa estar em constante evolução.

Neste texto, iremos pontuar algumas das tendências de marketing digital não só para 2020, mas para os próximos anos, para que as empresas já possam se preparar e investir em estratégias a longo prazo. Continue lendo.

1. Marketing focado no ser humano

A criação de um marketing digital centrado no ser humano não é mais novidade, porém, deve se intensificar nos próximos anos. Se antes a propaganda era difundida para as massas na TV, outdoors, anúncios em revistas e jornais, hoje ela considera muito mais os indivíduos que receberão aquela informação.

Com a inteligência artificial e Big Data, será cada vez mais relevante analisar as características individuais do consumidor, como comportamento de compra, hábitos, preferências, atividades relacionadas.

Isso possibilita campanhas de marketing digital que atingem um grande público, mas com uma série de variáveis que personaliza a entrega para se aproximar cada vez mais do cliente.

2. Inteligência artificial e Big Data

Como mencionamos no tópico anterior, a inteligência artificial, machine learning e Big Data trazem uma infinidade de novas estratégias ao marketing digital.

Big Data consiste em reunir todas as informações disponíveis, oriundas de diversos canais, oferecendo muitas possibilidades de utilização desses dados na criação de campanhas de marketing digital.

Já a inteligência artificial e o machine learning, que parecem coisa do futuro, já estão sendo implementados hoje no marketing digital. Um exemplo disso são os chatbots, os robôs de conversas que são capazes de responder aos clientes e aprender com as interações.

Aplicáveis aos chats de sites, e-commerces e até aos chats de redes sociais (como o Facebook Messenger), a tendência é que no futuro estes chatbots consigam otimizar o processo de venda e torná-lo ainda mais barato e eficiente.

Leia também: Por que ter um chat em seu site?

3. Conteúdo em áudio e vídeo

O conteúdo tem sido o queridinho dos profissionais de marketing digital por oferecer estratégias de Inbound Marketing e resultados que duram mais do que campanhas pontuais.

Mas, se antes os textos eram o foco do marketing de conteúdo, hoje os vídeos e o áudio reinam. Uma pesquisa do Hubspot revelou que apenas adicionar um vídeo em uma página de vendas pode aumentar a conversão em até 80%.

O Youtube se mantém como uma das mídias que mais crescem e se torna cada vez mais relevante como fonte de informação de compra, seja pelas opiniões e reviews dos consumidores, explicações de como usar determinado produto ou serviço, dentre outros inúmeros conteúdos.

Ao falarmos de áudio, uma forte tendência é a oferta de artigos tanto na versão escrita como na narrada, o que possibilita ao usuário ouvir o conteúdo no carro, por exemplo.

4. Anúncios nativos

As pessoas estão cansadas de banners e propagandas que interrompem as suas atividades online, por isso, aprenderam a ignorá-los ou até mesmo instalar bloqueadores de anúncios. A forma de atingir este público se torna então os anúncios nativos.

Com eles, a linha entre o conteúdo orgânico das redes sociais e os anúncios se torna muito tênue, oferecendo ao cliente a oportunidade de clicar, mas sem aquele aspecto de propaganda descarada.

Os anúncios nativos exigem que o marketing seja mais criativo, útil e de qualidade, de forma a atingir o público se misturando naturalmente com o conteúdo.

5. Mudança na jornada de compra

Com a predominância dos smartphones, as decisões de compra estão sendo tomadas cada vez mais rápidas. O consumidor pode finalizar uma compra quase que instantaneamente ao surgimento da necessidade ou ao se deparar com um anúncio convincente.

A tendência é que a jornada de compra fique cada vez mais focada nesses micro-momentos, no qual as decisões são tomadas aceleradamente, e as empresas precisam estar preparadas para atender a essa necessidade.

Outro ponto que está alterando o processo de compra do cliente é a ampla disponibilidade de informação. O consumidor está mais esclarecido e mais exigente, qualquer informação sobre a empresa e sua reputação chega rápido pela internet. 

6. Adaptação aos dispositivos móveis

Em 2020, a previsão é de que 5,5 bilhões de pessoa utilizarão dispositivos móveis. Por isso, o marketing digital precisa estar adaptado a essa realidade. O primeiro passo é garantir um site responsivo.

Se isso já era relevante às empresas que pretendem ranquear bem no Google, esse fator vai se tornar parte essencial, já que a tendência é cada vez mais as compras e contratações serem realizadas pelos smartphones e tablets.

Além da responsividade, alguns fatores podem contribuir para facilitar a experiência do usuário: simplificação do processo de compra, com o checkout inteligente que exija o preenchimento de poucos dados, imagens de rápido carregamento, atendimento e suporte ao consumidor de fácil acesso, etc.

Como a sua empresa pode se manter no jogo

Com a velocidade das mudanças, o marketing digital se torna um desafio complexo e que demanda atenção constante. A Agência Klens se mantém sempre atualizada sobre as tendências do marketing, estratégias que estão surgindo e maneiras de garantir o sucesso de nossos clientes.

Conte com uma agência especializada para manter a sua empresa à frente da concorrência com as melhores estratégias de marketing digital. Entre em contato conosco!