O que é Chargeback e como prevenir sua loja virtual

Saiba o que é Chargeback e aprenda como prevenir sua loja virtual

Você pode até não saber o que é Chargeback, mas se você tem uma loja virtual, provavelmente já passou por isso. Entenda mais sobre o assunto e o que fazer para proteger e evitar prejuízos ao seu negócio.  

 

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) aponta que 59% dos consumidores brasileiros com acesso à internet já fizeram ou fazem compras através de aplicativos e lojas virtuais. Junto com o aumento constante dessas vendas online, crescem também o número fraudes e, consequentemente, os changebacks.

O que é Chargeback?

Chargeback é um termo utilizado para o processo de cancelamento de uma compra online, realizada por meio do cartão de crédito ou débito, seguido de um pedido de estorno, decorrido do não reconhecimento da compra pelo titular do cartão ou pelo descumprimento de termos impostos pela operadora de crédito.

Com o cancelamento da compra, o prejuízo fica para o lojista, que acaba sem o produto e sem o dinheiro. 

Entre os tipos de fraudes mais praticadas pelos estelionatários estão:

Fraude efetiva

A fraude efetiva ocorre quando um estelionatário acessa a loja virtual e efetua compras com um cartão de crédito roubado ou clonado. O titular, ao receber a fatura do cartão de crédito, entra em contato com a operadora e alega não conhecer a compra, o que gera o chargeback.

Auto fraude

A auto fraude acontece quando o estelionatário é o próprio titular do cartão. Ele acessa a loja virtual, faz compras em seu nome e ao receber a fatura do cartão, ele entra em contato com a operadora, alega desconhecer a compra e solicita o chargeback.

Fraude amiga 

Essa fraude é aplicada por pessoas relacionadas ao titular do cartão e que tem acesso a todas as informações para concretização da compra, como por exemplo, parentes próximos, filhos, esposa, marido ou irmãos. Nesse caso, a falta de conhecimento do titular do cartão sobre aquela compra, leva ao pedido de cancelamento da mesma e, consequentemente, ao pedido do chargeback.

O que você pode fazer para se prevenir?

Para evitar cair nessas armadilhas, aqui vão algumas dicas para você se prevenir e proteger sua loja virtual contra fraudes.

1) Identifique o comprador 

Solicitar cópias de determinados documentos ou comprovantes de identificação por fax ou e-mail pode ser uma ótima alternativa para alguns tipos de negócios. Assim, você poderá identificar e comprovar quem realmente está realizando a compra. Uma longa demora no envio dos documentos pode ser sinal de suspeita.

2) Atenção aos hábitos de compras anormais 

Um único cliente deseja levar várias unidades de um mesmo produto caro, que poderia ser facilmente revendido? Vale ficar atento, porque a compra pode estar sendo feita por um fraudador que deseja transformar o produto da sua loja em dinheiro sujo. Da mesma forma, observe se um único comprador retorna à loja com maior frequência que o habitual, afinal, normalmente ninguém compra dois ou três celulares em um único mês, não é mesmo?

3) Consulte a Receita Federal 

Sempre que possível, faça a verificação do CPF ou, se for o caso, do CNPJ do seu cliente junto à Receita Federal. Dessa forma, além de mostrar se os números fornecidos realmente são válidos, a Receita também disponibiliza informações como nome completo ou mesmo nome da mãe do comprador, que podem ser importantes na hora de realizar uma conferência.

Aplicando essas pequenas ações no seu negócio você já estará se prevenindo de possíveis prejuízos e contribuindo para que estelionatários passem bem longe da sua loja virtual.

Gostou deste artigo ou ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário!