Qual fonte usar? Como escolher a tipografia adequada para sua marca

Qual fonte usar? Como escolher a tipografia adequada para sua marca

A tipografia utilizada em sua marca influencia diretamente na mensagem que você deseja passar para seus clientes, por isso a escolha do tipo apropriado pode ser uma tarefa árdua. Neste post traremos algumas dicas sobre como eleger qual fonte usar na criação de seu logotipo.

Classificação Tipográfica

Ao longo deste artigo abordaremos a classificação dos tipos. É a primeira etapa para definir qual será a fonte ideal do seu projeto. Para simplificar, podemos dividir as fontes em quatro categorias principais: com serifa (serif), sem serifa (sans serif), cursivas e decorativas.

Com Serifa

Surgiu na antiga Itália, através do talhar das letras do alfabeto romano em pedra - por conta disso também é conhecida como letra romana. Este grupo de fontes possui pequenas linhas nas extremidades das letras e números, utilizadas para aumentar o contraste e espaçamento entre os caracteres. Essa característica facilita a distinção das letras, o que as faz serem identificadas mais rapidamente por nossos cérebros. É um estilo de letra que transmite tradição, seriedade, sabedoria, magnitude, erudição.

Alguns exemplos de logotipos serifados:

Sem serifa

Este grupo de fontes também conhecidas como letras grotescas, não contém as serifas mencionadas anteriormente. Estima-se que o primeiro tipo desta categoria foi publicado em 1816 por William Caslon IV. Fontes sem serifa transmitem modernidade e liberdade, são mais objetivas, joviais e minimalistas. Comumente é mais utilizada na Web.

Logotipos sans serif:

Cursivas

As fontes cursivas assim como as serifadas também são derivadas das letras romanas, porém elas eram utilizadas para documentos triviais. Para acelerar o processo de escrita os romanos alongavam e comprimiam as formas das letras. Com o passar do tempo habitou-se a escrever conectando todos os caracteres, surgindo assim as letras cursivas como conhecemos hoje.

 Este estilo de fonte passa uma sensação mais humanitária, artesanal e subjetiva. Mas tome cuidado, pois seu uso indevido pode tornar sua marca kitsch, brega.

Exemplos de logotipos com letras cursivas:

Decorativas

As fontes decorativas são fontes “desenhadas”. Este grupo possui uma infinidade de estilos, desde fontes faroeste até filmes de terror. São indicadas para marcas descontraídas, que desejam passar uma sensação mais informal para seu público. Porém, ao utilizar uma fonte decorativa é importante levar em consideração se sua aplicação posterior se adequa a diferentes dimensões.

Alguns exemplos:

Outras especificidades

Existem outros aspectos que ajudam a agregar diferentes valores. Por exemplo:

Light: transmite leveza, delicadeza, cuidado,

Negrito: força, potência, intensidade, autoridade.

Itálico: movimento, mudança, velocidade, dinamismo.

Definir qual o grupo tipográfico transmite melhor os objetivos e valores da sua marca é um passo importante a ser dado. Avalie se a fonte escolhida tem uma boa legibilidade tanto em impressos como na Web. Também é relevante observar se a tipografia escolhida tem uma boa composição com os outros elementos do logotipo.

Ficou com alguma dúvida ou gostaria de sugerir um tema para os próximos posts? Deixe aqui seu comentário ou envie uma mensagem para a gente!